HORA DE LAVAR A ROUPA SUJA!

Hoje eu vou contar pra vocês como é que se lavam roupas na Suécia. É um sistema muito moderno – como tudo por aqui! – e organizado – idem.

Como neste país incentiva-se o uso de transporte coletivo e não privado, os prédios não têm garagem. Assim, os subsolos são usados para abrigar as lavanderias coletivas e os estoques – espaços de cerca de 12 metros quadrados fechados com cerca, um por apartamento.

Se você quer usar a lavanderia, antes de mais nada é preciso agendar um horário. Usando sua chave eletrônica, que dá acesso às áreas comuns do prédio, você vai até o subsolo e usa o sistema eletrônico de agendamento. Lá você escolhe o dia da semana e a hora que quer usar a lavanderia.




No tal dia e hora marcados – geralmente está livre durante a semana e cheio nos finais-de-semana – você volta à lavanderia com sua sacolinha de roupas sujas e seu sabão em pó e amaciante. Enche a máquina e programa a lavagem desejada. O painel eletrônico vai mostrar em quanto tempo você deve voltar para colocar suas roupas na secadoura.



Esta lavagem leva 16 minutos para ficar pronta

Esta lavagem estará pronta em 33 minutos


Quando chega a hora de secar, há duas opções: a secadoura de tambor, tradicional, e a de varal, em que você pendura as roupas dentro de um quartinho e jatos de ar na temperatura que você escolher vão circular no ambiente. Esta máquina é brilhante, pois as roupas saem de lá como se estivessem sido passadas! Maravilhoso!!


Secadoura de varal

Agora, o que eu fiquei pensando é: como é que num prédio de 10 andares, em que moram pessoas de todas as idades e níveis educacionais, é possível usar um sistema totalmente eletrônico, em que você precisa usar chave eletrônica, apertar botões e ver indicações num painel digital? Tem tanta gente que conheço, nova e velha, que mal consegue usar o controle remoto da TV!!! Intrigante... Eu tenho a resposta para este questionamento!!!

Mas só conto no próximo post!

:)

Você tem direito a usar duas lavadouras e duas secadouras - uma de tambor e outra de varal - na sua hora agendada. Se precisar lavar algo a mão, pode usar o tanque.

Estas engenhocas utilizam cilindros para deixar seus panos de pratos com aparência de que foram passados a ferro. O carrinho tem o tamanho e a altura ideal para facilitar o transporte das roupas de uma máquina a outra

Se você vai morar fora...

Segue uma dica para você fazer novas amizades: InterNations é uma rede de contatos mundial em que você se cadastra virtualmente e participa de um grupo de expatriados no país em que você vive. É uma ideia muito legal, pois possibilita que você encontre pessoas que estão na mesma situação em que você - ou seja, um "peixe fora d´água".

Geralmente membros de grupos como este são pessoas que estão abertas a novas amizades e novos contatos, inclusive profissionais. São pessoas de todas as nacionalidades e idades, que emigram para o país estrangeiro por motivos diversos .

Ontem fui ao primeiro encontro "não-virtual" do grupo de Estocolmo. A reunião deu-se no moderno lounge do bar "Hotellet", em Östermalm. Conheci pessoas da Austrália, França, Portugal, Holanda, Colômbia e até Suécia (não me pergunte o que um sueco estava fazendo num encontro de expatriados! Talvez ele mesmo sinta-se um "peixe fora d´água" em seu próprio país - isso acontece!!).

O legal deste grupo é que ele reúne expatriados em geral, e não apenas brasileiros. Peraí, não tome conclusões precipitadas! Eu adoro grupo de brasileiros, e até faço parte de alguns aqui da Suécia! Adoro dançar samba, comer coxinha e de ouvir MPB!! O que quero dizer é que grupos como InterNations possiblitam um mix cultural bem maior! Você acaba entrando em contato com pessoas com as quais rola uma identificação, pelo fato de não morarem no país natal, mas que expressam sua alegria ou tristeza de maneira diferente da sua, pois vêm de outras culturas! E isso é riquíssimo!!

No evento de ontem havia mais de 150 pessoas, e não me ocorreu de encontrar brasileiros! Talvez eu fosse a única, não sei! Só sei que isso me rendeu, entre outras coisas, um contato para um "intercâmbio de línguas". Uma sueca que estudou português por um ano quer praticar o idioma e me perguntou se podemos marcar encontros para batermos papo, primeiro em português e depois em sueco, como forma de retrubuição.

Sueco? Nossa, nem sei se quero aprender essa língua doida!!! Mas claro, vamos lá! Quem sabe eu aprendo de forma "natural", através de simples bate-papos com uma local?




Hotellet, em Östermalm

Preparando a mala de mão...

Se você vai viajar de avião, e principalmente se você vai fazer uma viagem longa, prepare uma mala de mão bem bacana com todos os itens de necessidade. Mas que itens são esses? O que você vai precisar durante o voo? Preparei uma lista superutil para que você não passe aperto nas alturas.



A primeira e mais importante dica (que deve ser um LEMA) é a seguinte: CONFORTO, e não beleza, deve ser sua prioridade. Ame seu corpo e sua mente, e cuide para que seu bem-estar seja preservado. Você não quer chegar a seu destino moooooorto de cansaço, certo? Você já vai ter que enfrentar o (con)fuso horário, a diferença de estação... Evite cansaços extras. Mas algumas pessoas querem embarcar e desembarcar bem bonitonas – eu sei, também sou mulher e também já fui visitar meu namorado em outro país! – e para isso eu tenho a solução perfeita!
Embarque vestindo a roupa que quer usar quando desembarcar, bem gatão ou gatona, e leve na mala de mão uma troca de roupas bem confortável. Bem confortável mesmo! Se você vai para a Austrália ou Nova Zelândia, então, leia de novo: BEM CONFORTÁVEL!

Despeça-se dos seus queridos no aeroporto de maneira elegante, de salto alto, se é o que você gosta. Mas assim que o avião decolar e as luzinhas do cinto se segurança se apagarem, vá ao banheiro, abra sua malinha de mão e ponha sua “roupa de guerra”: uma calça de moletom ou de malha, que não aperte suas pernas ou cintura, possibilitando a circulação do sangue; um par de meias – de preferência pretas – para que seus dedinhos fiquem bem à vontade; um soutien bem gostoso (deixe o poderoso push-up pra mais tarde) e uma blusinha soltinha. Vista seu chinelinho de quarto, volte para sua apertada poltroninha e curta sua viagem, de preferência, lendo seu guia de viagens. Antes de o avião aterrissar, volte ao banheiro com sua maletinha e vista sua roupa bonitona. No caso das mulheres, essa é a hora: faça sua maquiagem, coloque os brincos, passe um perfuminho, batonzão, e pronto! Linda novamente e melhor: sentindo-se bem!

Já ouvi algumas pessoas dizerem que não tiram os sapatos durante o vôo, alegando que será impossível colocá-los novamente quando chegar ao destino final. Não cometa este grave erro. Nas alturas, nossa pressão corporal se altera, fazendo o mesmo com a circulação sanguínea. Ao não tirar os sapatos, você impede seu sangue de circular como deveria, o que pode trazer péssimas conseqüências para sua saúde. Se você é fumante, tem pressão arterial elevada ou risco de trombose, corre sérios riscos. Tire os sapatos no avião! E se eles não entrarem novamente quando você chegar, paciência. Vista seu chinelinho e seja feliz, sabendo que você não vai perder seu passeio indo a consultórios médicos ou hospitais!

Há alguns itens que eu considero indispensáveis na bagagem de mão numa viagem de avião. Segue uma lista básica, que pode ser alterada de acordo com suas necessidades pessoais.

• Além da “roupa de guerra”, leve uma troca de roupa extra, com lingerie, meias e camiseta (a calça você pode usar a mesma, assim não ocupa muito espaço!). Isso é importante para o caso de sua mala extraviar e você não ter roupas limpas para vestir quando chegar.

• Leve um casaco quente e confortável. Geralmente é friozinho no avião. Dê preferência a casacos com capuz, ou inclua um cachecol, já que é possível que você seja o “sortudo” que vai sentar exatamente debaixo da única saída de ar do avião inteeeeiro que está quebrada e não pode ser fechada. Já pensou, passar 12 horas debaixo de uma ventania polar? Previna-se!

• Faça uma bolsinha com produtos de higiene que você pode e vai precisar: pasta e escova de dentes, pente, absorventes, lencinhos umedecidos. Geralmente os aviões têm esses lencinhos no banheiro do avião, mas, de novo: previna-se. Eles são pra lá de úteis se você, bem... se você precisa terminar sua digestão no banheiro... Ah, e não tenha medo de usar a privada do avião. Apenas, antes de dar a descarga, feche a tampa pois ela funciona num sistema a vácuo que faz um barulhão assustador e pode te entalar, caso você lá esteja sentado.

• Inclua na mala um par de chinelinhos de quarto ou chinelos normais para usar no interior da aeronave. Assim que entrar no avião, tire seus sapatos, pois, como eu disse, os pés tendem a inchar... Deixe-os debaixo da poltrona na frente da sua ou, se possível, coloque-os numa sacola plástica e guarde-os nos compartimentos acima da cabeça. Ande pelo avião com o chinelo que você trouxe, e descanse seus pezinhos! E ANDE! De vez em quando levante e dê uma volta pelos corredores! Vá até o fundo, passe pela cozinha e volte pelo outro lado. Ajude seu corpo a circular o sangue!


• Agora, superimportante é o que eu chamo de “Kit Dorminhoco”, composto de

1) um travesseirinho inflável: eles quase não ocupam espaço na sua bolsa e te ajudam a dormir melhor...
2) uma máscara de dormir. Pois é. Tem gente, como eu e minha mãe (né, mãe?) que não conseguem dormir se não estiver tudo escuro. Com estas máscaras, você “escurece” o ambiente onde quer que esteja!
3) mas de que adianta estar no escuro com um travesseirinho se está um barulhão? Pois aí chega o terceiro item do kit: protetores auriculares. Uma esponjinha em cada orelha e pronto... vá para os braços de Morfeu. Importante: peça ajuda ao vendedor quando for comprar os plugs, pois há modelos que servem apenas para filtrar ruídos, e outros que vão realmente barrá-los. OBS: os três itens do kit são facilmente encontrados em lojinhas no próprio aeroporto.

Algo para distrair-se. Aí vai de acordo com cada um. Palavras cruzadas, Sudoku, PSP, seu IPod, IPad, Iqualquercoisa... Seu guia de viagens, a Veja da semana... O livro que você está lendo... Não importa o que, mas leve algo. É bastante entediante ficar no avião por muito tempo, e lembre-se que mesmo com o “kit dorminhoco” você pode ter uma insônia... Isso é muito comum devido à ansiedade a ao fuso horário. O avião provavelmente vai seguir o horário do destino, o que significa que o jantar será servido quando você não está com fome e que eles vão apagar as luzes quando você está no pique total. Alguns aviões têm telas individuais, com filmes e outros meios de entretenimento, e isso é maravilhoso!! Mas é muito, muito, muito comum que no meio do filme a tela “trave” ou que você não consiga mudar de canal e tenha que assistir ao mesmo filme por 3 vezes seguidas! De novo, não conte com ajuda extra, previna-se!

DOCUMENTOS: cuide bem deles, você vai ser grato mais tarde. Deixe-os todos juntos, para ficar mais fácil de achar quando você precisar. Os papéis importantes, tais como bilhetes eletrônicos, endereços de hotéis e telefones úteis, por exemplo, eu sempre coloco numa pasta com elástico. As de plástico protegem de líquidos, mas as de papelão também são boas, e um pouco mais leves. Deixe tudo lá, à mão.

• Uma CANETA. Se você está indo para outro país, terá que preencher alguns formulários. Tenha em mãos uma boa e velha BIC, para não perder tempo de ter que procurar uma num dos balcões quando desembarcar.

Outros detalhes a se observar ao fazer sua mala de mão:

PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL: todos os líquidos, pastas ou géis com mais de 100 ml devem ir na mala despachada (na grande, que você não carrega consigo). Cuidado, pois eles barram sem dó nem piedade. Não faça como eu e evite ver seu Victoria´s Secret novinho de Morango com Champagne (meu favorito) ir direto para a lata de lixo, assim, na sua frente. Não importa o quanto você tente impedir... Você vai perder seus produtos se esquecer-se de colocá-los na mala despachada!!!



ZIPLOC: todos os líquidos, pastas ou géis que você carrega na maleta de mão devem estar num saquinho plástico transparente e fechado, tipo ziploc. Geralmente estes saquinhos são distribuídos gratuitamente nos aeroportos, mas no de Bruxelas você tem que comprar por 1 euro.

• O mesmo cuidado deve ser tomado com OBJETOS PONTIAGUDOS, tais como alicates de unha, tesourinha, abridor de garrafas de vinho, etc. Eles jogam no lixo na sua frente.

LAPTOPS: se você está levando o seu, cuide para tê-lo num lugar da maleta em que seja fácil de retirar e guardar novamente, pois eles devem estar numa bandeja separada na hora do raio-x.








CUIDADO NO FREE SHOP!!!!

Se seu voo tem conexão internacional – por exemplo, se seu destino final é Bruxelas e você vai trocar de avião em Milão – isso significa que você terá que passar pelos procedimentos de segurança por uma segunda vez. Ou seja, usando o exemplo dado, em Milão você e suas malas passarão novamente pelos raios-X e haverá checagem de líquidos e objetos pontiagudos.

Portanto, meu amigo, por mais que seja tentador comprar no free shop aquele delicioso creme da Victoria´s Secret, seu perfume favorito para usar durante a viagem ou uma garrafa de pinga para presentear seu amigo estrangeiro, PARE! Tudo ficará na lata de lixo em Milão. Deixe para comprar na volta ou compre coisas lá em Milão, no free shop de lá!

Cuide para que nenhum líquido ultrapasse o limite dos 100 ml!

Com tudo certo, passaporte em mãos... BOA VIAGEM!

Troca da Guarda no Palácio Real de Estocolmo

Ontem, domingo de primavera na Suécia, fui até a ilha de Gamla Stan, o centro histórico de Estocolmo, para assistir à troca da guarda do Palácio Real. A cerimônia tem início às 13:15 e desde as 13:10 um dos guardas explicava ao microfone, em sueco e em seguida em inglês, um pouco da história e do funcionamento do Exército sueco.



Vários turistas se faziam presentes, assim como eu, com suas câmeras nas mãos. Apesar de o dia ter começado com um sol lindo, àquela hora ventava muito e as nuvens impediam que o calor do sol nos esquentasse. Em resumo: um frio danado! Exatamente às 13:15 os sinos da igreja da ilha soaram, anunciando o início da tão esperada troca da guarda.

Os rapazes marcham pelo pátio, acompanhando o ritmo da caixa que repica. Uma cerimônia bastante grande, que envolve cerca de 30 pessoas, e tem como objetivo a troca de apenas dois guardas. Veja algumas fotos:








Após a troca da guarda, os rapazes tocando caixa e trombeta entoam algumas chamadas, e o guarda ao microfone explica o significado de cada uma delas. Eu não sabia que cada tipo de som indicava ordens diferentes, mas pensando bem isso faz sentido num cenário de guerra de séculos atrás, onde não se podia contar com a tecnologia das comunicações virtuais...




A Troca da Guarda no Palácio Real em Gamla Stan ocorre diariamente, às 12:15 de segunda a sábado, e às 13:15 aos domingos. Porém a música é incluída apenas nas quartas, sábados e domingos.


video

Tapeçaria Belga

Se você vai visitar Bruges ou outras cidades da região de Flandres Oriental (West Flandres), certamente verá muitas vitrines com peças de tapeçaria. São almofadas de todos os tamanhos e formatos, tapetes de chão e de parede, estofados de sofá... uma infinidade de opções! Trata-se de uma arte muito refinada, produzida exclusivamente naquela região. Remonta a tempos muito antigos: Flandres (o norte da Bélgica, digamos assim) foi o principal centro produtor de tapeçaria no século XVI, principalmente na cidade de Oudenaarde. Tapetes foram um tremendo sucesso na época em que pintar a casa ou redecorá-la não era tão fácil como hoje em dia. Para nossa sorte, a tradição dos tapetes ainda se mantém viva na Bélgica.


Se você quer levar para sua casa o artesanato local, a tapeçaria é uma das belas opções que você tem. Escolha entre as estampas de cachorrinho aquele que é mais parecido com o seu. Modelos como este, em que os cães estão vestidos com uniforme são sucesso garantido!







Não tem cachorrinho? Vá de gatinho.





Não gosta de gatos? Que tal galinhas, pra te lembrar da infância no interior, talvez? Quer levar algo que te lembre a Bélgica? Pralines...

Ou cervejas! Procure!! Ou então uma bela paisagem de Brugge... Você pode ainda levar, em tapeçaria, obras de pintores flamengos. Uma verdadeira arte. Se você visitou o Groeningemuseum, sabe do que estou falando.





"The age of Women", do austríaco Klimt

Mas preste atenção quando for comprar sua peça!!! Você pode encontrar preços baixos (7 euros por uma almofada pequena ou 15 por uma maior). Mas se observar bem de perto, verá que os fios do tecido e as cores empregadas não são de boa qualidade. Há imitações de tapeçaria belga fabricadas na China (ah, jura?). Você não quer levar coelho por lebre, certo? Vá aos pontos certos e procure pela etiqueta que diz: “BELGIAN TAPESTRY” (repare nas fotografias das almofadas de gatinho). Estas sim terão a qualidade que sua casa merece. O preço usual de uma almofada de 25 x 25 cm gira em torno dos 30 euros. Desconfie dos preços muito abaixo disso.

Há lojas encantadoras por toda Bruges. Há uma nos arredores do Begijnhof (o convento), em que a atendente é uma senhorinha de seus 80 anos. Outra opção é ir a uma das minhas ruas favoritas, a Wollestrat , que fica ao lado do Campanário, a grande torre (que, pelamor, não é de uma igreja!!!).

(UM GRANDE PARÊNTESIS AQUI: por favor, por mim, quando você caminhar por esta rua, apenas faça isso: feche os olhos e inspire... você perceberá que a rua toda cheira a chocolate! )

Vista do canal de Brugge a partir da Wollestraat

Há uma loja muito grande (para os padrões belgas!) também na cidade de Gante. Ela fica bem em frente ao Campanário.

Se quiser mais informações sobre como adquirir estes exclusivos produtos, deixe um recado com seu e-mail.

As boas-vindas de Bruges a seus novos habitantes

Concertgebouw em Brugge
Quando mudamos para Brugge, meu marido e eu inscrevemo-nos na prefeitura e passamos a contar como residentes da cidade. Assim como nós, muitas outras pessoas mudaram-se para Brugge naquela época, como sempre deve acontecer. E para nos dar boas-vindas, a prefeitura organizou uma noite muito especial.

Recebemos o convite em casa, pelo correio. Eu, sinceramente, não sabia o que esperar... Fomos recebidos no Concertgebouw (Ópera House), um dos pontos turísticos de Brugge: um prédio cujo modernismo parece destoar da tradicionalidade do resto da cidade. Sua construção foi motivo de muita polêmica, mas isso fica para outro post.


Fonte em frente ao Concertgebouw em Brugge
No auditório havia muitas pessoas. O prefeito, o simpático e carismático Patrick Moenaert, há 18 anos fazendo de Brugge a cidade linda que é, abriu a noite, dando boas-vindas aos novos habitantes e apresentando o seu secretariado. Todos estavam lá, no palco, apresentando brevemente seu trabalho.

Em seguida, deliciamo-nos com a fantástica apresentação musical de um grupo muito engraçado do qual - que injustiça - não me recordo o nome! Eles fizeram várias piadas sobre multiculturas, todas muito inocentes e boas!


O prefeito de Brugge, Patrick Moenaert e os secretários da cidade
 
Auditório do Concertgebouw lotado


Encerradas as apresentações no palco, fomos encaminhados a uma sala em que stands de serviços públicos estavam cuidadosamente montados com o intuito de prover ao novo habitante informações sobre sua nova cidade. Estavam representados por uma, duas ou três pessoas. A polícia, o departamento de trânsito, a casa de cultura, a prefeitura, a ouvidoria... tudo! Inacreditável! Cada pessoa recebeu uma sacolinha com todos os folhetos explicativos, um mapa da cidade, um mapa das ciclovias (tem muitas!), canetas, cartões-postais... E mais! Tudo isso regado a vinho branco ou tinto e muitos deliciosos e lindos canapés!

Conversando com o prefeito, fui encaminhada até o stand da ouvidoria. Ele me perguntou se eu tinha alguma reclamação a fazer sobre a cidade. "Por favor, dê um jeito na chuva!", disse eu. De verdade, tirando isso, a cidade parece simplesmente PERFEITA!

Semla - delícia sueca.

Vitrine de uma "tea room" de Estocolmo
Olha, tem uma coisa que é engraçada... dificilmente eu sinto vontade de comer algo do Brasil. Eu acabo cozinhando com as coisas básicas, que tem em todo lugar: batatas, arroz, macarrão, frango, carne bovina... uma saladinha de alface, pepino, tomate... Mesmo que a qualidade seja diferente, o sabor acaba sendo muito parecido. Por exemplo, aqui na Suécia eu só encontro pepino japonês. Na Bélgica também era assim. Aquele outro, mais comunzinho nosso, do Brasil, eu nunca vi por aqui.

Mas tem coisas que eu sinto falta: uma delas é o mamão papaya, sagrado de toda manhã brasileira. A metadinha dele, assim, com um pouquinho de leite em pó e uma colher de granola... hum... Que delícia! A outra coisa é, na verdade, uma categoria inteira, e não algo em particular: são os salgadinhos! Quando a gente tá na rua e bate aquela fominha das 15:30, 16:00, sabe? E você entra no barzinho da Maria (no caso dos conchenses, no da Maria do Carmo) e pede aquele kibe, ou uma esfiha de escarola, um pão de queijo... Uma coxinha, um pastel de pizza (pastel de pizza, como o brasileiro é criativo!!) Ai, já estou babando no teclado...


Bem, na Europa é um pouquinho diferente. A princípio, você NÃO VAI encontrar salgadinhos. Conforme-se! A não ser que você encomende de alguma brasileira que os venda. Mas aí vai ser para comer em casa ou no hotel, e não na rua, exatamente na hora que a fome bate! Em vez dos barzinhos com a estufa lotada de salgadinhos, você encontrará “Tea Rooms” (casas de chá) ou “Cafes”. Neles, como o nome mesmo já diz, você poderá tomar um chá ou um café – e tem MUITOS tipos diferentes, tanto de um como de outro! – e comer doces. Salgados são exceções.

Mas aqui na Suécia tem algo especial. Em todos os cafés você verá algo parecido com um sonho de padaria. São as “SEMLAS”. Bombas (e bota bomba nisso) de massa, recheadas com chantilly e pasta de amêndoas, essas delícias são amadas por quase todos os suecos! Tanto que lhes dedicaram um dia. Chamam-lhe de “FETTISDAGEN” ou “terça-feira gorda” (pode?). Neste ano de 2011, o tal dia caiu em 08 de março e todos foram incentivados a entrar num café e mandar ver uma, duas, três... dizem que até quatro semlas...

 
Se você estiver em Estocolmo, mesmo que não seja a tal "Terça-feira gorda", permita-se - se lhe for permitido - fazer o seu "dia gordo" e experimentar essa coisinha fofa!